Organização Contábil Carlos Muller

LEDA E O CISNE

ampliar imagem RUBENS, Peter Paul | Leda e o Cisne [Leda and the Swan] | 1530 | Óleo sobre tela | 141 x 105.4 cm | Acervo Particular, Northumberland, Inglaterra

O mito do encontro de Leda e o Cisne foi o tema de várias obras criadas ao decorrer dos séculos, com diversos mestres da arte assinando uma versão da história. Michelangelo foi um desses artistas, reutilizando a pose de sua escultura “Night” para posicionar Leda na pintura. A mitologia grega conta que Zeus se transformou em um cisne e seduziu a rainha de Esparta, Leda. Desse encontro, nasceu Helena, a mulher mais bela do mundo, que depois ficou conhecida por se apaixonar por Paris e causar a guerra de Troia.

Michelangelo recebeu um pedido do Duque de Ferrara para criar a obra. Após algumas décadas de exibição na residência da família, o quadro acabou com a realeza da França. Misteriosamente, o quadro desapareceu sem deixar pistas (junto também com a versão de Leda e o Cine de Leonardo Da Vinci, de 1508) e não existe nenhuma evidência sólida que indique o que realmente aconteceu. Algumas teorias sugerem que o quadro foi destruído por causa de seu teor erótico e controverso.

Devido a popularidade que Leda e o Cisne de Michelangelo teve na época de sua exibição, diversos artistas reproduziram e comercializaram cópias. A versão da imagem acima é uma revisão/reprodução de Peter Paul Rubens, pintor flamengo que utilizava movimento, bastante cores e sensualidade em seus traços. Rubens teve grande reconhecimento e sucesso durante seus anos de vida. Seu status de “celebridade” durante seus anos de vida foi tanto que recebeu o título de cavaleiro duas vezes, uma pelo Rei Philip IV da Espanha e outra por Charles I da Inglaterra.

Hoje, a Leda e o Cisne de Peter Paul Rubens está em exposição em Northumberland, na Inglaterra.

Deixe seu email para receber nossa newsletter